Shupoka, o Temascal Andino

Shupoka (Cabana de Vapor), na língua dos Tsáchilas do Equador, é um espaço conhecido como o Temascal Andino. No centro da cabana existe um buraco que é considerado como o útero da Mãe Terra, que receberá ervas e pedras que produzirão o vapor dentro da cabana. Do lado de fora da Shupoka é construída uma fogueira que aquecerá duas pedras vulcânicas até devolvê-las ao seu estado original, quase líquido, colocando-as depois no buraco cavado no centro do Temascal, onde sobre elas serão depositadas uma série de ervas medicinais e aromáticas. Essa união produz um vapor que faz suar nossa pele, relaxando o corpo e desintoxicando-o, além de limpar as vias respiratória e tonificar o sistema nervoso.

É importante compreender que a Shupoka é muito mais do que um simples banho de vapor que auxilia a melhorar o funcionamento do nosso organismo. Ela é principalmente um espaço no qual inter-atuam as forças elementais da natureza, portanto, ao entrar nele contatamos os cinco elementos fundamentais que sustentam a vida: ar, água, terra, fogo e éter.

Existem duas modalidades de Shupoka:terapêutica e xamânica.

Shupoka Terapêutica

A Shupoka como terapia ajuda a relaxar o corpo e desintoxicá-lo, estimulando o sistema linfático, tonificando a pele, aquietando a mente e nos leva a um estado de tranquilidade interior.

Esse é um processo terapêutico usado pela medicina tradicional Tsáchila muito utilizado na desintoxicação do organismo, já que numa temperatura maior de 45 graus centígrados a pele se converte num terceiro rim, liberando as toxinas, esfoliando-a e estimulando a renovação da mesma e, promovendo a formação de manto ácido, importante para a proteção de infecções cutâneas.

Atualmente a Shupoka também é utilizada no tratamento de reumatismo, artrite e artrose, problemas hepáticos, do sistema nervoso, digestivos, de circulação, pulmonares e dos brônquios, assim como transtornos glandulares como o bócio. Pois suas características curativas resultam ser o método mais eficaz para estimular todos os nossos orgãos internos, limpar e extrair do corpo uma grande quantidade de toxinas acumuladas por medicamentos, má alimentação e pela alta contaminação que atualmente agride nosso meio ambiente.

Ela funciona como uma lavagem sanguínea ao limpar o sangue das impurezas, estimulando as glândulas sudoríficas, sistema circulatório e melhorando de maneira natural as deficiências cardiovasculares. Em trinta minutos de banho de vapor se elimina um litro de suor equivalente a um litro de toxinas, isso equivale também a um dia a menos de trabalhos dos rins. Limpa totalmente os seios nasais graças aos efeitos do calor e pela inalação que se leva a cabo por meio da respiração dos vapores aromáticos das plantas curativas. Com isso alivia os casos de sinusites, catarro, asmas, bronquites e efisemas.

Graças ao seu efeito relaxante auxilia no combate a insônia e a dinamizar os processos mentais. O calor recebido ajuda a eliminação de gorduras e por meio do suor eliminam do organismo elementos danosos como ácido úrico, colesterol, triglicerídeos e cálcio metastático. Consequentemente é eficaz no tratamento da obesidade e de envelhecimento prematuro da pele.

A nível psicológico, permite expressar e lidar com as emoções. Auxilia nas crises emocionais como a depressão, transtornos por ansiedade, fobias, etc. É um excelente procedimento para a busca do sentido da vida e assim como a expressão consciente do corpo, mente e espírito.

No sistema digestório atua melhorando a atividade intestinal, já no sistema muscular ajuda nos problemas de entorses, torções, inflamações, etc. Devido a eliminação de líquidos e gorduras auxilia a emagrecer.

A maioria dos problemas associados com o sistema reprodutivo da mulher, se considera que são ocasionados pelo frio, e para isso, a Shupoka faz um excelente trabalho, pois aquece os ovários, trompas de Falópio e o útero, além de estimular o sistema hormonal utilizando ervas da Mãe Natureza apropriadas para esses problemas tais como: alecrim, anís, artemísia, canela, cereja, folha de pimenta, guiné, patchouli, poejo e vassoura-vermelha. As mulheres Tsáchilas se banham regularmente na Shupoka para evitar problemas menstruais. Porém não é recomendado banhar-se na Casa de Vapor durante o período menstrual, seu uso é útil na síndrome pré-menstrual, em caso de dores abdominais devido a cólicas, cistos nos ovários, bem como para problemas de infertilidade.

Não existe reações secundárias adversas quando a aplicação do banho de vapor se faz tradicionalmente.

 

A Shupoka Terapeutica tem quatro modalidades:

1. Termoterapia,

2. Hidroterapia,

3. Aromaterapia e

4. Psicoterpia.

 

Cada uma delas influi sobre os orgãos que possibilitam que nosso corpo, mente e espírito funcionem harmonicamente.

 

Shupoka Xamânica

Neste tipo de Temascal se integram diversos fatores que nos possibilitam interatuar com as forças elementais que não se percebem através dos sentidos externos, pelo contrário, nos centramos nos sentido internos e desta forma temos conhecimento de nossa verdadeira essência.

Neste processo reconhecemos que o Universo Exterior se encontra em comunicação constante com o nosso Universo Interior e que que ambos formam uma só entidade que numa boa sintonia e vibração possibilitam a evolução de nossa alma. Aqui se propicia um ambiente idôneo para que deixemos de pensar e nos dediquemos a Sentir.

Numa Shupoka Xamânica sabemos que ingressamos ao ventre de nossa mãe, aquele que nos nutre e permite a sobrevivência da vida animal, humana, mineral e vegetal. Lá dentro agradecemos a Mãe Terra e oferecemos a ela (para alimentá-la) nosso suor, cantos e rezos.

Essa é uma cerimônia ancestral, das mais antigas que existem para nos colocar em contato com as nossas irmãs plantas que nos oferecem sua medicina, aromas e presenças dentro da Shupoka, como também nos relacionarmos com a essência dos cinco elementos sagrados: terra, ar, água, fogo e éter.

Sentados ao redor do útero da Mãe Terra (no centro da Shupoka) nos irmanamos como filhos da mesma Terra que nos acolhe, porque dela viemos e para ela voltaremos. Este é um espaço em que deixam de existir as posições sociais, econômicas, títulos e conhecimentos, já que a energia se reparte igual para todos e com a mesma intensidade.

Ritualisticamente nos dirigimos a cada das direções cósmicas para que se manifeste a presença de seu Guardião e nos entregue seu axioma ou atributo, assim, solicitamos ao Leste que através da Águia nos seja dado o dom da Visão, ao Norte pela Serpente o dom da Cura, Oeste pelo Jaguar a Força, e ao Sul por meio do Beija-Flor o dom da Sabedoria. Olhando para cima pedimos ao Pai Céu a energia suprema para que possamos continuar nossa jornada; e finalmente ao centro evocamos nossa amada Mãe Terra para agradecê-la pelo dom da vida e pelos alimentos que recebemos do seu ventre sagrado.

A Shupoka é um espaço que propicia a morte mística em cada um de nós e temos a oportunidade de escolhermos como queremos voltar a nascer, para tanto decidimos o que queremos deixar de nossa história que seja dissolvido pelo Fogo e digerido pela Terra, assim nos desprendemos de nossa velha pele, transmutando-nos.

Durante a cerimônia nos sintonizamos com os movimentos cósmicos, já que cada um de nós representa um mundo que gira ao redor do fogo para que em perfeita sincronia convivamos como parte do todo, por isso a Shupoka é um local escuro e místico que nos leva a acender uma luz em cada um de nós.

Quando compartilhamos o ventre de nossa Mãe Terra, o fazemos também com os espíritos de nossos ancestrais que estão sempre nos auxiliando espiritualmente.

Por essa razão é que dizemos que a Shupoka é muito mais do que um banho a vapor. É uma outra realidade que existe paralela a nossa, um espaço-tempo caracterizado pelos mistérios da criação na conjunção da água com o fogo. Ele é um organismo vivo que nos abriga por um breve momento para gestar a vida em nosso ser interior, para semear, e tal como a terra fértil temos que a manter com vida até que gere frutos que compartilharemos com os nossos irmãos.

 

Voltar
Creative Commons License xamanismo.com - Caminho Xamânico - Esta obra é licenciada por uma licença:
Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil.