O Caminho da Cura

Segundo a Tradição Nativa Americana a cura significa tudo aquilo que possa vir a ajudar o indivíduo a se sentir mais integrado e harmonizado com a natureza e com todas as formas de vida. Tudo aquilo que cure o corpo, a mente e o espírito é considerado Medicina. Para encontrar a forma de cura especial, que pudesse responder a um desafio ou a um problema pessoal, nossos Ancestrais caminhavam com frequência pelas florestas ou sobre rochedos das montanhas em busca de indicações ou sinais que pudessem auxiliá-los na cura e na sua busca de Sabedoria. Esta Caminhada de Cura constituía um meio de restabelecer os laços com seus Guias ou Auxiliares de Cura. Mesmo em nosso mundo agitado de hoje é possível encontrar esse Caminho de Cura, se o buscador se dispuser a ler e a entender os sinais da natureza.

O Povo Vermelho vem utilizando há séculos os sinais da natureza. Baseado neles, tem tomado decisões que já afetaram Nações inteiras. As criaturas vivas possuem suas próprias mensagens de Cura, e estão dispostas a partilhá-las com todos aqueles que se dispuserem a aprender a sua linguagem. A Linguagem do Amor é a forma pela qual Todos os Nossos Parentes se comunicam conosco. É através dessa Linguagem que nossos corações podem sentir as respostas recebidas através do Caminho da Sabedoria, e que o processo de Cura pode começar a se manifestar.

Os Seres Humanos são as únicas criaturas em nosso mundo que não vêm retribuindo ao Grande Mistério o Amor que já receberam. A linguagem do Amor pode ser compreendida toda vez que a compaixão e o respeito mútuo se complementam, fechando um círculo, e são redistribuídos entre todos aqueles que partilham o nosso mundo. Enviar amor a um lindo pôr-do-sol, a um salgueiro, a um gavião que corta o céu, admirando a beleza de cada um deste seres, já constitui um bom começo. Cada ser vivo e cada forma de vida representam mestres e amigos em potencial. Cada um deste mestres da natureza possui um profundo amor pelo Grande Mistério e saberá levar suas mensagens a todos aqueles que buscam o mistério da Vacuidade. O desconhecido é constituído por estas lições que nos indicam quais os papéis que devemos desempenhar dentro da Criação e nos indicam também os papéis dos outros indivíduos.

Compreender estas mensagens significa tornar-se Uno com as criaturas da natureza. É buscando a paz das árvores, é reconhecendo o Sagrado em todas as formas de vida, e entrando em harmonia com cada ser vivo, que podemos voltar a ser os fiéis Guardiães de nossa Mãe Terra.

A premissa básica desse conhecimento é a de reconhecer a existência do Unimundo. O Unimundo é a Família da Criação Universal. A Terra é nossa Mãe, o Céu nosso Pai; nossos avós são o Avô Sol e a Avó Lua. Nossos irmãos e irmãs são os minerais, vegetais e os animais. Nós nunca estamos sós. Se conseguirmos permanecer conectados à grande Família da Criação Universal, nós não teremos nada para lamentar nas ocasiões em que nossa família humana se separa por algum motivo, ou quando alguém segue para a Estrada Azul do Espírito através da morte física. O Caminho da Sabedoria constitui uma das formas de resgatar estas conexões que foram perdidas.

Em nosso mundo moderno, os ensinamentos da Linguagem do Amor somente podem ser captados por um coração aberto e receptivo, pois esta linguagem não constituí um sistema a mais a ser estudado, mas, sim uma forma de vida a ser seguida. Precisamos aguçar nossa sensibilidade e despertar nossos sentidos internos para conseguir “ouvir” os sutis ensinamentos de todas as outras formas de vida que nos cercam.

Imagine que você está caminhando pelo seu lugar predileto, uma floresta, colina, um bosque ou um vale bem verdejante. Veja-se cercado pelas Criaturas e seus Totens, ou animais favoritos. Reparem qual a direção que o ventos está soprando. Olhe bem para as nuvens, ela está tomando alguma forma? São rostos ou animais? Sinta o calor da Mãe Terra aninhando você em seus braços carinhosos. Olhe para o Avô Sol e veja como sua luz brinca sobre o seio da Mãe Terra. Prove o gosto da brisa e beba da promessa da chuva. Respeite e admire tudo aquilo que o cerca. Desta maneira você se prepara para deixar a Linguagem do Amor penetrar em seus sentidos, no silêncio profundo de um coração tranquilo e de uma mente apaziguada.

Cada flor e cada rocha podem vir a ser mestres. Elas só estão esperando que você reconheça isto nesta caminhada pela terra que vocês todos partilham. Cada flor, cada rocha, possui um Poder de Cura que é partilhado com generosidade e abundância, se você admiti-lo e souber abrir-se para ele. O Vento é o arauto de todas as lições, pois os espíritos sempre chegam junto com o Vento. Se ele vier do Sul, estará lhe oferecendo um ensinamento sobre fé, confiança, inocência, humildade, ou, ainda, sobre sua criança interior. Se o Vento soprar do Oeste, estará oferecendo lições de conhecimento interno, procurando respostas ou traçando objetivos através da instrospecção. Quando o Vento sopra do Norte, ele aconselha a ser grato e a reconhecer a sabedoria que está a seu alcance, além daquela que você já possui pessoalmente. O Vento Leste traz progresso, nova idéias e a liberdade que é obtida através da iluminação. O Vento Leste lhe ajudará a afastar dúvidas e pensamentos sombrios, abrindo a Porta Dourada que conduz a novos níveis de entendimento.

Uma vez que já tenhamos percebido qual o tipo de lição que está nos chegando em nosso Caminho de Cura, poderemos prosseguir, tentando perceber quais são os Guias que chamam a nossa atenção. Quando alguma coisa nos chama a atenção, e quando nos detemos para observá-la, ela já no está falando através da Linguagem do Amor. Quando nós abrimos para estes mensageiros, estabelecemos um laço e abrimos um canal, permitindo que a mensagem seja devidamente recebida. Ao observar cada Ajudante de Cura, quer se trate de uma borboleta ou um pinheiro, uma pedra, aprendemos as novas lições que a Natureza está tentando nos transmitir.

Nosso modo de vida Nativo pode levar a uma mudança de consciência que abre novas portas de expressão e de expansão. Compreender o Povo Vermelho significa integrar outra cultura e conseguir partilhar da beleza de nossos caminhos comuns. Agindo assim, acreditamos que nosso objetivo comum será alcançado: Paz. Verdade e Cura para os filhos da Mãe Terra. Só quando os filhos da Terra estiverem curados, poderemos abrigar o Arco-Íris da Paz dentro de nossos corações. Confiamos em que todos os meios de Cura utilizados dentro do Caminho Sagrado servirão para partilhar o Poder de Cura, estabelecer novos relacionamentos e difundir a Sabedoria. Desta forma, transformaremos na profecia viva do Quinto Mundo da Paz.

Hancoka Olowampi, “Canção da Meia-noite”

Membro do Clã dos Lobos a Tribo Sêneca

Voltar

Os comentários estão encerrados.

Creative Commons License xamanismo.com - Caminho Xamânico - Esta obra é licenciada por uma licença:
Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil.